Aspectos da BITS 2012

Durante os dias 15 de 17 de maio de 2012 ocorreu a Business IT South America (BITS) que trouxe as mais recentes novidades e soluções em Tecnologia da Informação e Comunicação. A segunda edição da feira brasileira já se encontra como encontro anual registrado no calendário da CeBIT – maior feira de TIC do mundo.

Conforme diretor da Hannover Fairs Sulamerica, organizadora da BITS em parceria com a Federação e o Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS/CIERGS), “a CeBIT é o mais importante evento do setor. Por isso, nada melhor do que realiza-la na América Latina, onde o crescimento desse mercado é o mais acentuado de todo o globo”.

Localizada no centro do Mercosul, Porto Alegre é um dos mais importantes polos de Tecnologia da Informação e Comunicação do País. Em 2012, quinze países confirmaram presença na feira.

Além da exposição é possível participar de palestras, painéis e discussões de cases sobre diversas áreas de TIC atual.

Estive presente nas duas edições da feira, porém a segunda edição não aparentava ser maior do que a primeira, salientando ao fato do Brasil ser país destaque na feira de Hannover no início do ano.

Esperamos para 2013 maior participação das empresas do ramo tecnológico na feira.

Maiores informações em http://www.fiergs.org.br ou http://www.bitsouthamerica.com.br

Anúncios

Contratos de TI merecem atenção especial

Serviços inovadores e diferenciados frutos da criatividade de empresas de tecnologia fogem dos institutos jurídicos tradicionais, podendo gerar confusão àqueles que lidam com direito. Nesse contexto, cita-se os contratos de serviços de hospedagem, acordos de nível de serviço (SLA – Service Level Agreement), gestão de processos e de projetos (PMO – Project Management Office), entre outros.

Os contratos de Tecnologia da Informação (TI) são poucos discutidos, o que acarreta na não observância correta de pontos relevantes como, por exemplo, aspectos de propriedade intelectual, tributários, relações trabalhistas, consumo, importação e exportação.

O descuidado com aspectos técnicos e negociais nos contratos de TI não se dá por desatenção dos profissionais do Direito, mas sim em razão do foco de suas especializações, pois a maioria deles não possui um interesse na área de tecnologia. Além disso a legislação vigente não contribui para a regulação destes contratos.

No entanto, cada um desses serviços têm suas peculiaridades e normalmente acaba-se os regulando conforme a vontade do mais forte, ora o cliente, ora as empresas de TI.

Por fim, salienta-se que se deve ter atenção principalmente quanto à nomenclatura utilizada para nomear o contrato, seu objeto, aspectos de propriedade intelectual, formas de rescisão e questões operacionais.

Fonte: http://www.ipnews.com.br

Turbine a TI da sua empresa

A Tecnologia da Informação (TI) não deve merecer destaque apenas nas grandes empresas. Conforme Nelson Wortsman, soluções de TI ajudam a organização da empresa, pois melhoram o desempenho, cortam custos e reduzem prazos. Ainda, salienta que aumentando a eficiência, majora-se a competividade.

Wortsman e o site Terra, listaram 10 dicas para turbinar a TI na sua empresa:

1) Banda larga rápida (Todo mundo necessita de Internet, mesmo empresas que o negócio não têm nada a ver com a web);

2) Cloud computing (Disponibiliza aplicações e dados em qualquer lugar do mundo; a contratação de serviços de terceiros reduz o custo de implementação e manutenção);

3) Automação comercial (Um exemplo eficiente é o uso de tablets para o registro de pedidos em restaurantes, o método agiliza e organiza os pedidos);

4) Software de gestão comercial (Conhecidos como ERP (Enterprise Resource Planning), organizam e integram todas as operações da empresa, desde a parte contábil até a do estoque);

5) Mídias sociais (Servem para monitorar reclamações e elogios, podendo assim fazer melhorias. O monitoramento deve ser um hábito);

6) Equipamentos móveis (Contratar planos empresarias é mais barato do que planos destinados a pessoa físicas, disponibilizando aparelhos e contas ao seus funcionários a empresa pode reduzir custos de ligações);

7) Terceirização do serviço de TI (A empresa deve focar na sua área de atuação, deixando a TI para empresas especializadas);

8) Estrutura para home office (Com a jornada de trabalho mais rígida, disponibilizar arquivos ou aplicações da empresa aos colaboradores para que sejam acessados de casa pode ser uma solução interessante);

9) Recrutamento online (Utilizar ferramentas como Linkedin e pesquisar perfis na mídias sociais, pode ser uma solução para economizar com empresas de consultoria em Recursos Humanos);

10) Software de gestão de projetos (Ajuda a otimizar tempo, compartilhar documentos, acompanhar prazos e distribuir tarefas, gerando assim vantagens à empresa).

Fonte: http://www.terra.com.br